Memes

I have been drawing these memes lately.
I hope you like them.
Tenho desenhado estes memes ultimamente.
Espero que goste.

 

Anúncios

The Heart of the Buddha’s Teaching

abuddhaUntitled-1

In this beautiful book, Thich Nhat Hanh brings his gift of clear and poetic expression to an explanation of the Four Noble Truths, the Noble Eightfold Path, and other basic Buddhist teachings. Here’s an extract:

The Second Miracle of Mindfulness is to make the other — the sky, the flower, our child — present, also. In the Vietnamese epic poem Tale of Kieu, Kieu returns to the apartment of her beloved, Kim Trong, and finds him fast asleep at his desk, his head resting on a pile of books. Kim Trong hears Kieu’s footsteps, but, not quite awake, he asks, “Are you really there, or am I dreaming?” Kieu replies, “Now we have the opportunity to see each other clearly. But if we do not live deeply this moment, it will be only a dream.” You and your loved one are here together. You have the chance to see each other deeply. But if you are not fully present, everything will be like a dream.

The Third Miracle of Mindfulness is to nourish the object of your attention. When was the last time you looked into the eyes of your beloved and asked, “Who are you, my darling?” Don’t be satisfied by a superficial answer. Ask again: “Who are you who has taken my suffering as your suffering, my happiness as your happiness, my life and death as your life and death? My love, why aren’t you a dewdrop, a butterfly, a bird?” Ask with your whole being. If you do not give right attention to the one you love, it is a kind of killing. When you are in the car together, if you are lost in your thoughts, assuming you already know everything about her, she will slowly die. But with mindfulness, your attention will water the wilting flower. “I know you are here, beside me, and it makes me very happy.” With attention, you will be able to discover many new and wonderful things — her joys, her hidden talents, her deepest aspirations. If you do not practice appropriate attention, how can you say you love her?

The Fourth Miracle of Mindfulness is to relieve the other’s suffering. “I know you are suffering. That is why I am here for you.” You can say this with words or just by the way you look at her. If you are not truly present, if you are thinking about other things, the miracle of relieving suffering cannot be realized. In difficult moments, if you have a friend who can be truly present with you, you know you are blessed. To love means to nourish the other with appropriate attention. When you practice Right Mindfulness, you make yourself and the other person present at the same time. “Darling, I know you are there. Your presence is precious to me.” If you do not express this while you are together, when she passes away or has an accident, you will only cry, because before the accident happened, you did not know how to be truly happy together.

So beautiful it brings tears to my eyes!

Read the book!

 

O Segundo Milagre da Atenção Plena é fazer o outro ‒ o céu, a flor, nosso filho ‒ presente também. No poema épico vietnamita Conto de Kieu, Kieu retorna ao apartamento de seu amado, Kim Trong, e o encontra dormindo em sua mesa, com a cabeça apoiada em uma pilha de livros. Kim Trong ouve os passos de Kieu, mas, não estando completamente acordado, ele pergunta: “Você está mesmo aí, ou estou sonhando?” Kieu responde: “Agora temos a oportunidade de nos ver claramente. Mas se não vivermos profundamente este momento, será apenas um sonho”. Você e sua amada estão aqui juntos. Você tem a oportunidade de ver um ao outro com profundidade. Mas se você não estiver totalmente presente, tudo será como um sonho.

 

O terceiro milagre da atenção plena é nutrir o objeto de sua vigilância. Quando foi a última vez que você olhou nos olhos de sua amada e perguntou: “Quem é você, meu amor?” Não fique satisfeito com uma resposta superficial. Pergunte novamente: “Quem é você que tomou para si meu sofrimento, fez sua a minha felicidade, tomou para si minha vida e minha morte? Meu amor, por que você não é uma gota de orvalho, uma borboleta, um pássaro?” Pergunte com todo o seu ser. Se você não dá a devida atenção àquele que ama, é como se a assassinasse. Quando estão no carro juntos, se você está perdido em seus pensamentos, supondo que já sabe tudo sobre ela, ela vai morrer lentamente. Mas, com atenção plena, sua concentração vai regar a flor emurchecida. “Sei que você está aqui, ao meu lado, e isso me faz muito feliz.” Com atenção, você será capaz de descobrir muitas coisas novas e maravilhosas ‒ a alegrias dela, seus talentos ocultos, suas aspirações mais profundas. Se você não pratica a atenção plena, como pode dizer que a ama?

 

O Quarto Milagre da Atenção Plena é aliviar o sofrimento do outro. “Eu sei que você está sofrendo. É por isso que estou aqui: por você.” Você pode dizer isso com palavras ou apenas pelo olhar. Se você não está verdadeiramente presente, se está pensando em outras coisas, o milagre de aliviar o sofrimento não pode ser realizado. Em momentos difíceis, se tens um amigo que pode estar verdadeiramente presente contigo, você é um abençoado. Amar significa nutrir o outro com a devida atenção. Quando praticas a Atenção Plena Certa, você faz a si mesmo e a outra pessoa presente ao mesmo tempo. “Querida, eu sei que você está aí. Sua presença é preciosa para mim.” Se não expressares isso enquanto estiver junto, quando ela morrer ou tiver um acidente, você apenas chorará, porque antes que o acidente acontecesse, você não sabia como ser verdadeiramente feliz juntos.

Tão lindo que traz lágrimas aos meus olhos!

Leia o livro!

Os ingleses e americanos já têm saudade!

Sem título-1

Definitions for saudade

(in Portuguese folk culture) a deep emotional state of melancholic longing for a person or thing that is absent: the theme of saudade in literature and music.

Citations for saudade

… “The Girl From Ipanema” was a potent distillation of the concept of saudade, a feeling of melancholic nostalgia that characterizes so much Brazilian music. … Longing for the unattainable, and an acute sense of the moment’s slipping away: That’s saudadeStephen Holden, “Brazilian Yearning and Imminent Loss,” New York Times, March 21, 2014

Its name comes from the word saudade, which describes the melancholic nostalgia one feels for people, things, pleasures and times now lost.Antonio Tabucchi, Requiem: A Hallucination, translated by Margaret Jull Costa, 1994

Origin of saudade
Portuguese saudade ultimately derives from Latin sōlitāt-, the stem of sōlitās “loneliness, solitude.” (Latin -l- between vowels is lost in Portuguese; Latin -t- between vowels becomes -d- in Portuguese and Spanish.) The original Old Portuguese form soidade was altered to saudade under the influence of the verb saudar “to salute, greet” (from Latin salūtāre “to keep safe, pay one’s respects”). Saudade entered English in the 20th century.
Definições de saudade

(Na cultura popular portuguesa) um profundo estado emocional de recordação melancólica por uma pessoa ou coisa que está ausente: o tema da saudade na literatura e na música.

Citações para saudade

… “A Garota de Ipanema” foi uma potente destilação do conceito de saudade, um sentimento de melancólica nostalgia que caracteriza tanta música brasileira. … Desejando o inatingível, e um senso agudo do momento está escorregando afastado: Isso é saudade.Stephen Holden, “Anseio brasileiro e perda iminente”, New York Times, 21 de março de 2014

Seu nome vem da palavra saudade, que descreve a nostalgia melancólica que se sente por pessoas, coisas, prazeres e tempos agora perdidos. Altonio Tabucchi, Requiem: A Hallucination, traduzido por Margaret Jull Costa, 1994

Origem de saudade
A saudade portuguesa deriva, em última instância, do latín sōlitāt-, a raiz de sōlitās “solidão, solidão”. (O -l- latino,  entre as vogais, perdeu-se em português, o -t- latino, entre vogais torna-se -d- em português e espanhol. A forma portuguesa soidade foi alterada para saudade sob a influência do verbo saudar “para saudar, cumprimentar” (do latín salūtāre “manter-se seguro, pagar os respeitos”). Saudade entrou no inglês no século XX.