Craque mesmo é quem pesquisa

É muito fácil dar a etimologia (origem, do grego “etimon” verdade, e “logia” estudo) de uma palavra. Fácil, falso e errado. Se você tiver a pachorra de ir procurar a origem de “craque” (no sentido que é usado em futebol, um exímio desportista e em geral, como alguém muito capaz), por exemplo, vai encontrar até galvões buenos (mas, na etimologia, muy malos) da vida escrevendo coisas como

“Quando as pessoas perceberam que haviam jogadores de futebol que faziam coisas incríveis em campo, precisavam de um adjetivo para se referir a esses jogadores. O que esses jogadores faziam era INCRÍVEL, assim como uma certa ‘pedrinha’ que as pessoas usavam que proporcionava uma sensação que também era INCRÍVEL. Então as pessoas fizeram essa associação, o jogador INCRÍVEL assim como o prazer INCRÍVEL da ‘pedrinha’ FONTE: Quem me contou foi o pescador / Galvão Bueno O Mais Clubista e Fanático”

Ou

“Craque, No turfe, os ingleses chamavam o melhor cavalo do páreo de crack-horse. O futebol copiou o termo e passou a designar de crack os melhores jogadores. Fonte(s):http://blog.tribunadonorte.com.br/ricard…”

Mas, se você resolver não dar ouvidos a anedotas bonitinhas (e erradinhas) e pesquisar em fontes confiáveis, como webster.com, chegará ao “etimon”.

Did You Know?

The late 19th-century pairing of crack and jack to form crackerjack topped off a long history for those words. Cracker is an elongation of crack, an adjective meaning “expert” or “superior” that dates from the 18th century. Prior to that, crack was a noun meaning “something superior” and a verb meaning “to boast.” (The verb use evolved from the expression “to crack a boast,” which came from the sense of crack meaning “to make a loud sharp sound.”) Jack has been used for “man” since the mid-1500s, as in “jack-of-all-trades.” Crackerjack entered English first as a noun referring to “a person or thing of marked excellence,” then as an adjective. You may also know Cracker Jack as a snack of candied popcorn and peanuts. That trademarked name dates from the 1890s.

Para os lusófonos:

Você sabia?

O final do século 19 nos trouxe a junção de crack e jack para formar crackerjack, completando a longa história dessas palavras. Cracker é um alongamento de crack, um adjetivo que significa “experto, perito” ou “superior”, datando do século XVIII. Antes disso, crack era um substantivo significando “algo superior” e um verbo, “vangloriar-se” (O uso verbo evoluiu a partir da expressão “estalar um orgulho”, que veio do sentido de crack de “produzir um som agudo e alto – um estalido.” ) Jack tem sido usada para “homem” desde meados dos anos 1500, como em “jack-of-all-trades” – “(homem) pau-para-toda-obra”. [Observação minha: o provérbio completo é “Jack of all trades, master of none” “Pau para toda obra, mestre de nenhuma”] – Crackerjack estreou na língua inglesa pela primeira vez como um substantivo referindo-se a “uma pessoa ou coisa de acentuada excelência”, em seguida, como adjetivo. Cracker Jack era também uma guloseima, um lanche de pipoca e amendoim cristalizado. Essa marca registrada remonta a 1890.”

Então, antes de sair “ensinando” que cesariana veio de Júlio César e que forró veio de “for all”, é bom pesquisar essas palavras em fontes confiáveis, não em qualquer Yahoo Answers da vida. Ósculos e amplexos aos craques dos meus queridos leitores.

 

Anúncios

Obrigado por sua avaliação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.